Requeima do Tomateiro

  • Sintomas

  • Causador

  • Controle biológico

  • Controle químico

  • Medidas preventivas

Requeima do Tomateiro

Phytophthora infestans

Fungo


Resumo

  • Manchas marrons surgem a partir das margens das folhas.
  • Uma cobertura branca se desenvolve na superfície inferior das folhas.
  • Manchas enrugadas de coloração cinza ou marrom nos frutos.
  • A polpa do fruto fica endurecida e o fruto cai.

Hospedeiros(as):

Tomateiro

Sintomas

Manchas de coloração verde-acastanhada aparecem nas margens e pontas das folhas. Mais tarde, grandes áreas das folhas ficam completamente marrons. Durante condições úmidas, as lesões na superfície inferior das folhas podem ficar cobertas por um crescimento fúngico de coloração cinza a branca, o que torna mais fácil distinguir o tecido foliar saudável do tecido morto. À medida que a doença progride, a folhagem fica marrom, enrola-se e seca. Em alguns casos, os pontos marrons acentuadamente delimitados e a cobertura branca também aparecem nas hastes, ramos e pecíolos. Nos frutos, aparecem manchas enrugadas de coloração verde-acinzentada ou marrom-turva. Nesses pontos, a polpa do fruto fica endurecida.

Causador

O risco de contaminação é mais alto no meio do verão. O fungo entra na planta através de ferimentos e rasgos na casca. Os principais fatores ambientais que afetam o desenvolvimento da doença são a temperatura e a umidade. O fungo da requeima se desenvolve melhor em condições de umidade relativa elevada (ao redor de 90%) e no intervalo de temperaturas entre 18 e 26 ° C. Um clima quente e seco no verão pode interromper a disseminação da doença.

Controle biológico

Até o momento, não existe nenhum controle biológico com eficácia comprovada contra a requeima. Para evitar a disseminação, remova e destrua imediatamente as plantas ao redor do local infectado e não faça a compostagem com material vegetal infectado.

Controle químico

Sempre considere uma abordagem integrada com medidas preventivas e tratamentos biológicos, se disponível. Para combater a requeima, utilize pulverizações com fungicidas à base de mandipropamida, clorotalonil, fluazinam, e mancozeb. Geralmente, os fungicidas só são necessários se a doença aparecer em uma época do ano em que chova bastante ou quando a irrigação por aspersão é praticada.

Medidas preventivas

  • Compre sementes saudáveis de revendedores confiáveis.
  • Plante variedades mais resistentes.
  • Tente manter as plantas secas através de uma boa drenagem e ventilação das suas culturas.
  • Uma boa medida é a instalação de uma cobertura transparente contra a chuva, com ajuda de um plástico e estacas de madeira.
  • Evite a irrigação no final do dia e irrigue as plantas ao nível do solo.
  • É recomendado fazer a rotação de culturas por dois a três anos com plantas não hospedeiras.
  • Não deve-se cultivar tomates perto de batatas.
  • Fertilizantes contendo silicatos podem aumentar a resistência ao fungo, especialmente no estágio de muda.
  • Desinfete equipamentos e ferramentas.
  • Aplique um fortificante vegetal para o fortalecimento geral das plantas.