Carvão

  • Sintomas

  • Causador

  • Controle biológico

  • Controle químico

  • Medidas preventivas

Carvão

Ustilago tritici

Fungo


Resumo

  • Os sintomas aparecem pouco antes ou durante o estágio de floração.
  • Espiguetas escurecidas com grãos pulverulentos e pretos, com um peculiar odor de peixe morto.
  • Os grãos em desenvolvimento são substituídos por fungos.

Hospedeiros(as):

Trigo

Sintomas

Os sintomas aparecem pouco antes ou durante o estágio de floração e se caracterizam por espiguetas escurecidas com grãos pretos e pulverulentos e um peculiar odor de peixe morto. Os grãos em desenvolvimento são substituídos por fungos e não se desenvolvem nas espiguetas infectadas. Essa é uma doença comum em todas as regiões de cultivo de trigo no mundo. A perda de produção nas espiguetas infectadas é completa.

Causador

Os sintomas são causados pelo fungo de sementes Ustilago tritici, que sobrevive em estado de dormência no interior de sementes de trigo infectadas. O desenvolvimento do fungo acompanha o ciclo de vida da planta. Quando as sementes infectadas germinam, o fungo retoma o desenvolvimento ao longo dos brotos das jovens plantas de trigo, e acaba colonizando os tecidos das flores. Ao invés de liberar pólen, as flores dispersam esporos do fungo, que são disseminados pelo vento para flores saudáveis. Lá, eles germinam e começam a colonizar os tecidos internos até serem incorporados em novas sementes. As sementes infestadas carregam fungos dormentes, mas têm uma aparência saudável. O ciclo recomeça com o plantio destas sementes. Outros modos de dispersão incluem restos vegetais, chuva e insetos. Condições favoráveis para a rápida germinação dos esporos são um clima úmido (60-85% de umidade relativa) com chuvas ou orvalho frequentes e temperaturas amenas, entre 16-22 °C.

Controle biológico

Deixe as sementes de molho em água a 20-30 °C por 4 horas. Em seguida, mergulhe-as em água quente a 49 °C por 2 minutos. No passo seguinte, coloque as sementes em sacos plásticos e as exponha ao sol por mais 4 horas. As sementes devem secar completamente em contato com o ar antes de serem semeadas. Este tratamento reduz o risco de contaminação, mas pode afetar também as taxas de germinação.

Controle químico

Sempre considere uma abordagem integrada com medidas preventivas e tratamentos biológicos, se disponível. As sementes podem ser tratadas com um fungicida sistêmico, como carboxina ou triadimenol, que são absorvidos pela semente ao germinar e impedem o desenvolvimento ou matam o fungo no interior da semente. Uma série de outros compostos está disponível para o tratamento das sementes, entre outros, triticonazol, difenoconazol e tebuconazol.

Medidas preventivas

  • Utilize sementes de plantas saudáveis ou de fontes certificadas livres da doença.
  • Plante variedades resistentes, se disponíveis.
  • Assegure-se de limpar ferramentas, mãos e calçados quando trabalhar em campos diferentes.