Crestamento bacteriano da folha de arroz

  • Sintomas

  • Causador

  • Controle biológico

  • Controle químico

  • Medidas preventivas

Crestamento bacteriano da folha de arroz

Xanthomonas oryzae pv. oryzae

Bactéria


Resumo

  • Estrias encharcadas, de coloração verde-clara a verde-acinzentada.
  • Grandes lesões branco-amareladas.
  • Folhas inteiras podem tornar-se esbranquiçadas ou cinzas.

Hospedeiros(as):

Arroz

Sintomas

Nas folhas do arroz, aparecem estrias encharcadas, verde-claras a verde-acinzentadas. Mais tarde, essas lesões se fundem e formam grandes lesões branco-amareladas com bordas irregulares. No estágio final da infecção por Xanthomonas oryzae pv. oryzae, as folhas de arroz são cobertas com uma camada de fungos de coloração branca a cinza. As folhas começam a murchar e morrer. Pela manhã, pode-se observar, nas lesões novas, gotas leitosas de massa bacteriana, que ao secar, formam uma crosta esbranquiçada.

Causador

A bactéria é disseminada pelo vento, respingos de chuva ou através da irrigação. Fatores favoráveis à propagação da doença são alta umidade, ventos fortes e temperaturas entre 25°C a 30°C. Fertilização altamente nitrogenada também favorece a doença.

Controle biológico

O controle biológico do crestamento bacteriano é relativamente recente e não é de uso comum.

Controle químico

Sempre considere abordagens integradas, com medidas preventivas juntamente com tratamentos biológicos, quando disponíveis. Para combater a mancha bacteriana, aplique oxicloreto de cobre (1,25 Kg/ha) .

Medidas preventivas

  • Cultive variedades de arroz resistentes, como IR 20 e TKM 6.
  • Faça uso de medidas de manejo da cultura eficazes, como controle da irrigação, evitar danos às mudas e drenagem adequada.
  • Remova e destrua as plantas daninhas hospedeiras.
  • Queime os restos de cultura.
  • Ajuste as aplicações de fertilizantes nitrogenados para cerca de 80-100 kg N/ha.